Archives

Blog

fev 12

2019

0

comentários

Terra em Caxias

A exposição individual Terra, apresentada em setembro de 2016 na Sala Cláudio Carriconde, no Centro de Artes e Letras da UFSM, em Santa Maria, está entre as quatro mostras selecionadas no edital de ocupação da Galeria de Arte do Centro de Cultura Ordovás de 2019, em Caxias do Sul.

A mostra multimídia reúne trabalhos do acervo do artista, entre as quais pinturas, fotografias e colagens realizados entre 2012 e 2014, bem como obras mais recentes em vídeo, objeto e instalação, produzidas entre 2015 e 2016, durante o mestrado em artes pelo PPGART/UFSM.

A exposição está prevista para o período de 8 de setembro a 8 de outubro, contando com atividades paralelas como conversa aberta com o público, visita guiada e workshop.

fev 12

2019

0

comentários

Sedimentos digitais


A nova exposição individual Sedimentos, erosões e outros acidentes digitaisfoi selecionada no edital de ocupação do Centro Histórico e Cultural Santa Casa, em Porto Alegre. A mostra tem curadoria de Letícia Lau e reúne 40 fotografias digitais, a maioria inéditas, que são parte de processos em outras mídias, como pintura, vídeo e instalação.

Depois de uma série de manipulações digitais e analógicas, incluindo procedimentos de impressão e colagem, as fotos se tornam autônomas de seus processos originais, formando séries cujas principais características são os campos de cor, a transparência das camadas e a abstração. O período de exposição está previsto para 25 junho a 25 de agosto.

fev 12

2019

0

comentários

Travessia em circuito

Pré-lançado em São Paulo, como obra participante da exposição Olhos D´água, individual de Lilian Maus na Galeria Aura Arte Contemporânea, em setembro do ano passado, Travessia está pronto para estrear também no circuito de festivais e mostras de cinema, além de seguir sua participação em galerias de arte.

O projeto é resultado da parceria entre os artistas Muriel Paraboni e Lilian Maus, cuja pesquisa em torno das lagoas de Osório, envolvendo mitos, relatos, personagens fictícios e reais, inspira a concepção do roteiro. A obra se apresenta nos formatos de ambiente de vídeo-instalação e também como filme.

Travessia foi criado a partir da performance de Lilian Maus e do pescador José Ricardo de Queiróz, em um ano de captações na região. A direção e o trabalho de pós-produção foram realizados por Muriel Paraboni, com fotografia de Marcus Jung e música original de Edu Bocchese, produção de Véspera Visual Media.